Óleos essenciais rompem a barreira hematoencefálica

Óleos essenciais rompem a barreira hematoencefálica

Este é um assunto muito interessante e informar, de forma simples e objetiva, que os óleos essenciais rompem a barreira hematoencefálica é revelador para quem tem esta dúvida.

Entretanto, para quem ainda não sabe o que é a barreira hematoencefálica vale uma breve explicação.

A barreira hematoencefálica protege todo nosso sistema nervoso central, desde o cérebro, passando pelo cerebelo até a medula espinhal contra invasores externos e do próprio corpo e é formada por 2 componentes, como o próprio nome indica:

  • Células de capilares sanguíneos (que são pequenos vasos), e;
  • Pela membrana basal de células da meninge, uma membrana abaixo destas células.

Então, essa barreira também se confunde com as meninges cerebrais e é importantíssima para proteger o nosso cérebro contra substâncias potencialmente neurotóxicas presentes no sangue e é essencial para função metabólica normal do cérebro.

Por ser impermeável, ou seja, não permitir a passagem de invasores e nem mesmo de moléculas estranhas do sangue para o cérebro, podemos dizer que ela possui uma permeabilidade seletiva, isto é, ela seleciona o que pode atravessa-la.

Entretanto, quando um medicamento necessita chegar até ao cérebro ela age como um porteiro rigoroso e não o deixa passar. Isso é um problema quando se deve tratar determinadas doenças neurológicas.

A medicina moderna acessa a barreira hematoencefálica, quando necessário, por duas vias:

  • Via cirúrgica, e;
  • Via nasal.

Entretanto, ambas as vias são invasivas ou pouco eficientes, daí a necessidade de se encontrar outros meios para contornar a barreira.

Como as duas citadas acima já são bastante conhecidas no meio científico, neste texto vou mostrar que os óleos essenciais rompem a barreira hematoencefálica.

Más, antes de continuar preciso que você me conheça: eu sou o Alessandro Machado, estudante de física quântica, cosmologia e terapeuta holístico com certificado chancelado pela ABRATH – Associação Brasileira de Terapias Holísticas.

O que são os óleos essenciais.

Os óleos essenciais são compostos voláteis aromáticos, microscópicos encontrados nas plantas, árvores, flores, ervas, frutas, especiarias, raízes etc.

Eles são obtidos essencialmente de 2 formas:

  • Prensagem a frio;
  • Destilação a vapor.

Os óleos essenciais não são novidade para a ciência e nem para a medicina.

Hipócrates (460 a. C. – 377 a. C.), o pai da medicina moderna, usava os óleos essenciais em suas práticas de cura. Más, eles são bem mais antigos que isso.

Uma das principais características da obra de Hipócrates foi a introdução de um método no exercício da medicina que se caracterizava pela observação criteriosa de tudo que pudesse estar envolvido no surgimento de uma doença, que ia desde o estudo do paciente como um todo em lugar de partes ou doenças isoladas e pela conduta honesta, altruísta, idealista e pouco intervencionista do médico.

É importante frisar que os óleos essenciais são luz solar transformada em energia bio-disponível. Sendo assim, e por trazerem luz à nossa vida (através das incríveis e delicadas moléculas aromáticas) os óleos essenciais são nossos aliados de cura física e energética.

Más, como e porque óleos essenciais rompem a barreira hematoencefálica?

No ano de 1992, foi descoberto que sesquiterpenos e sesquiterpenóis, presentes nos óleos essenciais como o Mirra e o Sândalo, tem a capacidade de romper a barreira hematoencefálica.

Desta forma, terminam por afetar a amídala, que é uma das áreas do cérebro que grava e armazena traumas emocionais. Quando inalados, os óleos essenciais têm a capacidade de apagar completamente a memória de um trauma emocional em nível de DNA celular.

O Dr. Joseph Ledoux, da New York University, acredita que o efeito dos vapores destas dádivas da Terra quando inalados e ao chegarem a glândula da amídala pode ser um enorme avanço no processo de liberação de traumas emocionais, tratamento e prevenção de inúmeras doenças neuronais.

Por outro lado, a aplicação tópica dos óleos essenciais tem ação sistêmica, seus componentes ativos são absorvidos pela pele, entram na circulação sanguínea e cruzam a barreira hematoencefálica. Veja este artigo publicado no Pub-Med de maio/20.

Somente no Pub-Med existem mais de 2.300 artigos sobre a eficácia dos óleos essenciais na prevenção e tratamento de doenças e este texto ficaria muito longo se eu fosse dar mais evidências de que os óleos essenciais rompem a barreira hematoencefálica.

Se você quiser mais informações sobre o uso de óleos essenciais 100% puros, orgânicos e com certificado de grau terapêutico, entre em contato comigo.

Alessandro Machado

1 comentário

  1. Pingback: A epigenética é responsável por mais 75% das doenças! – ComPensar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *