fbpx
É preciso saber gramática corretamente?

É preciso saber gramática corretamente?

A escrita nada mais é do que uma tentativa de representação da fala, do modo que pronunciamos as palavras. Nesse contexto, a tonicidade de cada palavra, ou seja, a sílaba mais forte, também deve ser indicada na escrita, mostrando se aquela vogal tem modulação aberta ou fechada. E a ferramenta disponível para essa tarefa é justamente a acentuação gráfica.

Como sabemos e podemos notar ao ler um texto qualquer, toda palavra possui uma sílaba tônica, porém nem sempre elas levarão acento. Por exemplo: nas palavras ‘ímpar’ e ‘parte’, a primeira sílaba é tônica, mas somente uma delas tem acento. Por quê? Veja ainda o caso das palavras ‘avó’ e ‘avô’. Sem acento, como diferenciaríamos as duas em uma frase? É aí que está a importância da acentuação gráfica.

Veja também: O serviço militar obrigatório vale a pena para quem quer seguir carreira?

São muitas as regras no português, porém, ao contrário do que muitos pensam, não é um assunto complicado. A Reforma Ortográfica da Língua Portuguesa trouxe algumas novidades nessa área, mas nada que um pouco de estudo e atenção não resolvam.

Sem mais delongas, vamos conhecer as regras e tudo o que você precisa saber sobre acentuação gráfica na Língua Portuguesa.

MONOSSÍLABAS TÔNICAS

Como o próprio nome já diz, são palavras de uma única sílaba. Elas são divididas em dois tipos, de acordo com a intensidade com que são pronunciadas: tônicas e átonas. Veja o exemplo:

Isto é o melhor para nós dois.

Ninguém vai nos pegar!

As duas palavras destacadas possuem apenas uma sílaba. O que diferencia as duas é justamente a intensidade com que são pronunciadas. Nesse caso, fica claro que ‘nós’ é mais forte que ‘nos’. Ou seja, na primeira frase temos um monossílabo tônico, enquanto o segundo é átono.

Isso posto, como saber se a palavra leva acento ou não? Simples: acentuam-se todas as monossílabas tônicas terminadas em ‘a’, ‘e’, ‘o’, e ditongos seguidos ou não de ’s’.

Exemplos: pás, pé, só, céu

TONICIDADE DAS PALAVRAS

Quando nos referimos a tonicidade, existem três tipos de palavras:

  • oxítonas: a sílaba tônica é a última. Exemplo: praticar, dominó.

Devemos acentuar todas as oxítonas terminadas em ‘a(s)’, ‘e(s), ‘o(s), ’em’, ‘ens’ e ditongo:

Exemplos: Paraná, jacaré, cipó, também, chapéu.

  • paroxítonas: a partícula mais forte é a penúltima: Exemplo: caráter, mesa.

Acentuamos as palavras paroxítonas terminadas em ‘l’, ’n’, ‘r’, ‘x’, ‘i(s)’, ‘u(s)’, ‘ps’, ‘ã(s)’, ‘ão(s)’, ‘um’, ‘uns

Exemplos: pólen, álbum, táxi, bíceps, elétron, órgão

As paroxítonas terminadas em ditongos (encontro de duas vogais que pertencem à mesma sílaba), seguidas ou não de ’s’, também devem ser acentuadas.

Exemplos: água, área, série.

OBSERVAÇÃO: com o novo acordo ortográfico da língua portuguesa, foram abolidos os acentos de palavras paroxítonas que terminam em:

– ditongo aberto ‘oi’ e ‘ei’. Exemplos: jiboia, ideia.

– hiatos (quando vogais estão juntas porém em sílabas separadas) ‘i’ e ‘u’ precedidos de ditongo: Exemplos: feiura, baiuca.

Vale lembrar: as mudanças são apenas para a escrita, a pronúncia permanece a mesma!

  • proparoxítonas: a tonicidade está na antepenúltima sílaba. Exemplo: ‘médico’ ou ‘bússola’

Acentuam-se todas as palavras proparoxítonas, sem exceção.

Exemplos: médico, músculo, gráfico.

HIATOS

As letras ‘i’ e ‘u’ na segunda vogal de um hiato receberão acento sempre que estiverem sozinhas na sílaba – seguidas ou não de ’s’ – e desde que não sejam seguidas de ‘nh’

Exemplos: faísca, baú, saídas

Porém, não haverá acento nesses hiatos quando ‘i’ e ‘u’ forem precedidos por letras idênticas ou se forem precedidas de ditongo.

Exemplos: xiita, mandriice, baiuca, feiura

De acordo com a nova ortografia, não há acento circunflexo nas palavras com hiatos ‘oo’ e ‘ee’, seguidas ou não de ’s’.

Exemplos: voos, enjoo, leem.

ACENTO DIFERENCIAL

A reforma ortográfica também eliminou o acento diferencial, que era usado para diferenciar palavras homógrafas, como ‘pelo’ (substantivo) e ‘pelo’ (preposição). O acento diferencial se mantém apenas nos seguintes casos:

  • Pode (verbo no presente) / Pôde (verbo no passado).
  • Tem (verbo na 3ª pessoa do singular) / Têm (verbo na 3ª pessoa do plural) e seus derivados.
  • Vem (verbo na 3ª pessoa do singular) / Vêm (verbo na 3ª pessoa do plural) e seus derivados.
  • Por (preposição) / Pôr (verbo).

TREMA

O sinal de trema foi abolido da língua portuguesa. Sendo assim, palavras como ‘linguiça’ e ‘pinguim’ devem ser escritas sem qualquer indicação gráfica em cima do ‘u’. O trema se mantém apenas em palavras de origem estrangeira, como os nomes Müller e Bündchen.

Apesar de ser um assunto extenso, acentuação gráfica no português não deve ser encarada como uma matéria difícil. Além de prestar atenção às regras, ler é uma importante atividade para ajudar você a escrever cada vez melhor. Por isso, estude e leia muito! Desse modo, são grandes as suas chances de arrasar na próxima prova de português.

Separamos pra você um curso sobre Aprovação em Concursos, confere AQUI!

Você Gostou? Compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.